Assistência Social

A Assistência Social como política de proteção social significa garantir a todos, que dela necessitam, e sem contribuição prévia a provisão dessa proteção, considerando as pessoas, as suas circunstâncias e dentre elas seu núcleo de apoio primeiro, isto é, a família.

A proteção social exige a capacidade de maior aproximação possível do cotidiano da vida das pessoas, pois é nele que riscos e vulnerabilidades se constituem e devem ser conduzidas por uma relação respeitosa e voltada para a garantia dos direitos da criança, do adolescente, jovens e suas relações familiares com ações socioeducativas, de cidadania para o desenvolvimento do potencial humano e educacional com ações efetivas para a promoção do assistido e suas famílias.

As ferramentas de trabalho do Serviço Social na Associação ALEF BET são fomentadas e efetivadas nas atividades pertinentes ao fazer profissional, na busca de uma relação fortalecida com a rede socioassistencial e efetivada com o cuidado e a valorização do Ser Humano como resultado dessa parceria. Reforçando a importância de trabalhar com a família, instância mediadora da relação indivíduos e sociedade, potencializando-a com ações promocionais de impactos sociais através de um conjunto articulado de ações formativas, informativas e preventivas.

Artístico e Pedagógico

As “Oficinas temáticas” surgem com a necessidade de contribuir e complementar a formação humana, social e artística de crianças e adolescentes em situação de risco social, visando formar cidadãos críticos e solidários, capazes de transformar a própria realidade em que vivem por meio de ações sustentáveis. O objetivo principal é envolver os estudantes atendidos pelo Tempo Integral da rede pública municipal de Vitória/ES dos bairros da região Centro, em atividades práticas coletivas; que desenvolvam o respeito às diferenças, desperte habilidades manuais e principalmente, construa práticas sociais que favoreçam no cuidado e na preservação do meio ambiente.

Oficina Temática: “O Manguezal, um Ecossistema onde o rio e o mar se encontram”
Possibilita conhecer a importância do manguezal para o meio ambiente; identificar o manguezal como um ecossistema que está repleto de vidas que precisam de proteção e cuidado, e realizar atividades artesanais que coloquem em prática o conhecimento e proporcione o desenvolvimento de habilidades artísticas. Desperta o prazer pela leitura, amplia o universo informacional, artístico e cultural de crianças e adolescentes, contribuindo para a formação de valores que proporcionem uma melhor convivência social.

Oficina Temática: “Nossas Mãos Podem Transformar o Mundo”
Contribui com a aquisição de conhecimentos sobre a preservação do meio ambiente e o cuidado com o espaço em que vivemos, visando refletir ações que melhorem a relação entre o homem e o meio ambiente, desenvolvendo artesanato com materiais recicláveis.

Música

A música também é uma das ferramentas de transformação social. Por meio da educação musical para crianças e adolescentes entre 6 a 15 anos o Projeto de Música da Associação ALEF BET visa trazer qualidade de vida, desenvolvimento cultural e artístico para os seus participantes. Promovemos a cidadania, a sensibilidade, a autoestima e responsabilidade; através de valores como amor à pátria, respeito, paz, família, amizade, tolerância, solidariedade e meio ambiente.

Realizar ações para que mudanças significativas e duradouras aconteçam de dentro para fora, possibilitando uma vida melhor para nossas crianças, adolescentes, jovens e adultos.

EVENTOS

Presente para Vitória capital do Estado do Espírito Santo
Através das oficinas de prática coral com a participação dos alunos da rede pública municipal e da comunidade do Centro de Vitória, promovemos o evento “Presente para Vitória capital do Estado do Espírito Santo”, celebração inserida no calendário anual da Semana da Pátria e do aniversário da cidade. Realizado na Escadaria São Diogo – Praça Costa Pereira em Vitória ES.

Consiste em apresentações culturais em espaços históricos e públicos, resgatando a memória cultural urbana na execução de um repertório musical inclusivo, que recorda a nossa história e os “heróis” que contribuíram para o desenvolvimento do nosso país; expressando um sentimento de gratidão pela nossa nação, valorizando os símbolos nacionais, assim como os povos que aqui viveram e sua biodiversidade.

Ruído das Águas que correm
O evento “Ruído das águas que correm” surgiu com olhar atento e demorado em duas fontes que ainda correm do parque da Fonte Grande no coração de Vitória capital do Estado do ES. Admiramos, contemplamos as águas correndo como vozes que não cessam de clamar.

Apenas um som, uma voz indistinta, indeterminada, seguindo o curso natural das coisas, não se acha submetida a nenhuma LEI. Um rumor causado pela queda de um corpo, ou um murmúrio de pessoas que se deslocam apressadamente. Na realidade é que as águas rumorejantes, tem como finalidade gerar reflexão em todo aquele que as apreciam.

Quando refletimos, somos orientados pelo Criador a levar em consideração que o pequeno ruído das águas, deve ser transformado em altas vozes, implorando socorro, suplicando ajuda, pois, água é fundamental, essencial à vida de toda coletividade.

Ruído das águas que correm, tem como objetivo fundamentar sua repercussão com o som legítimo tendo a justiça como base. O ruído não pode ser mais uma designação genérica e isolada de todos os efeitos que perturbam ou impedem uma transmissão clara das necessidades do homem. Assim como na composição de um corpo é necessário unir forças para que os órgãos funcionem harmoniosamente; a Associação
Alef Bet criou vínculos com a Orquestra de Cordas da FAFI – Escola Técnica de Dança, Teatro e Música – Órgão municipal para propagar uma notícia urgente, pertencente à VIDA.